Desenvolvendo Relacionamentos com o Sexo Oposto

A primeira pessoa do sexo oposto que você conhece na sua vida é provavelmente um dos seus pais. A próxima pessoa pode ser um(a)  irmão(ã) ou um parente. Quando nós começamos a desenvolver essa ideia de que o sexo oposto é um objeto de desejo sexual?

A Marca da Família

Os relacionamentos familiares são o ponto de partida para aprender a interagir com os outros. O pai trata a mãe com respeito, bondade, carinho, apreço – e vice-versa? Mãe e pai são amigos? Eles estão interessados e apoiam as ideias e atividades de vida um do outro?

As crianças aprendem a se amar com os pais. A maneira como os pais se tratam e a maneira como se relacionam com os filhos tem uma marca na nossa compreensão do amor. As crianças são imaturas, por isso brigam, mesmo na família mais amorosa. Mas algo mais profundo persiste: a necessidade de conexão genuína.

A Marca Cultural

A cultura na qual crescemos é como a água para um peixe ou o ar para um pássaro. É o estado normal de ser. Mas quando o ar ou a água está poluída, não há normal, aprendemos e funcionamos em um estado de impureza. Tudo está contaminado.

As crianças são as que correm maior risco de sofrer danos pelo ambiente poluído em que crescem. São pequenas esponjas absorvendo tudo com curiosidade. Então, quando um personagem de desenho animado aparece na tela e os leva a um mundo de estranhos novos relacionamentos, relacionamentos sexuais, seus padrões ficam comprometidos.

  • 70% das crianças de 7 a 18 anos encontraram acidentalmente pornografia online*
  • 90% das crianças de 8 a 16 anos já viram pornografia online (tanto acidental quanto intencional)*

Na escola e através da mídia, a cultura continua incessantemente fascinando e corrompendo as mentes dos inocentes. É impossível não ser afetado de alguma forma pela cultura. A mídia aperfeiçoou sua capacidade de criar faíscas que emocionam enquanto faz uma lavagem cerebral no público com meias verdades e mentiras.

A Marca Original

Felizmente, o coração humano persiste em sua busca incansável por um relacionamento, porque é o nosso design natural. Precisamos de aceitação, afeto, apreciação, camaradagem, conforto, respeito, segurança – assim como faíscas e emoções  – em nossos relacionamentos.

A pornografia se concentra apenas nas faíscas e nas emoções. É superficial, sem coração, desrespeitoso e muitas vezes violento. Imita aceitação, afeto, apreço, conforto e segurança, enquanto nos afasta dos relacionamentos reais que proporcionam essas coisas. A pornografia nunca pode satisfazer completamente o coração humano, mas é viciante como uma droga.

A Solução

Limpar a poluição e restaurar o ambiente não é fácil. Também não é fácil recuperar o coração e a mente de décadas de lixo cultural. Mas é possível. O implacável coração humano quer o que é verdadeiro, e bom para ele. Queremos e precisamos de todo o espectro do amor original.

Fonte (em inglês):

*https://www.guardchild.com/statistics/

Related Articles

Responses